Buscar
  • sermidiacomunicacao

Dicas para a construção ou reforma de imóvel comercial

Renata Pisani comenta sobre características relevantes para a criação do projeto.


Todo profissional que decide empreender enfrenta alguns desafios em sua jornada, entre eles está encontrar um ponto comercial que atenda às suas necessidades e tenha alto potencial para o sucesso dos negócios.


Construir ou reformar um imóvel para abrigar o escritório e a equipe, principalmente, quando a finalidade do empreendimento é alugar espaços comerciais, muitas vezes, é a melhor solução.


Por isso, há alguns pontos fundamentais que devem ser observados na hora de investir em um imóvel comercial.


Com grande experiência em projetos corporativos, a arquiteta Renata Pisani traz dicas valiosas sobre o tema.


Escolha do terreno


As duas coisas mais importantes a serem avaliadas quando se escolhe um terreno, são a localização e o preço, como explica Renata: “é preciso entender em qual região da cidade a empresa deseja estar. Como há poucas opções de terrenos em Curitiba, o valor também precisa ser ponderado”.


Depois de feita a escolha, é preciso acessar a Guia Amarela para saber mais sobre os parâmetros construtivos, o entorno do local e ver se é permitida a metragem que a empresa deseja construir para desenvolver o projeto arquitetônico.


"Às vezes, o cliente quer 400 m² de área construída, mas a determinação dada pela prefeitura autoriza até 200 m²”, exemplifica a arquiteta.


Documentação e liberação


Para que a prefeitura conceda a permissão de andamento da obra, é obrigatória a assinatura do autor do projeto e do responsável técnico. Nesse caso, pode ser que um profissional seja encarregado tanto da criação do projeto como da execução da obra.

“A prefeitura exige que a documentação tenha as duas assinaturas, o terreno em situação regular, e que arquiteto e engenheiro estejam em dia com o recolhimento do ISS para que a tramitação possa seguir no órgão responsável”, esclarece Renata Pisani.


Segmento e estilos


A finalidade e o segmento de atuação de cada empresa influenciam na criação dos projetos arquitetônicos e de interiores, uma vez que cada atividade tem um perfil de profissionais e de público alvo.


Para que o ambiente proporcione bem-estar aos colaboradores e aos clientes que irão usufruir do espaço, o escritório Renata Pisani Arquitetura e Interiores realiza um estudo sobre a marca e qual a mensagem pretende transmitir, a partir desses resultados, desenvolve o projeto arquitetônico e de interiores.


“A atividade influencia no projeto, com certeza. Escritórios de advocacia pedem um tom mais austero e formal, enquanto startups permitem um ambiente mais lúdico e descontraído”, comenta.


Projeto arquitetônico, de interiores e paisagismo


Renata Pisani entende que mesmo que os três projetos sejam trabalhados em diferentes momentos, eles devem ser pensados como um todo.


“Quando definimos o projeto arquitetônico, deixamos pré-definidos os pontos da parte elétrica, hidráulica e iluminação para o projetista de complementares trabalhar com base nesse primeiro projeto”.


A arquiteta lembra que a importância de desenvolver um projeto completo permite que alguns detalhes sejam previstos e facilitem a execução correta de acordo com o layout, os tipos de materiais e decoração.


Desafios dos projetos corporativos


Para a arquiteta, os dois grandes desafios são a adequação do projeto ao orçamento do cliente e a execução da obra.


“Acredito que o projeto não tem grandes desafios, é a parte mais gostosa de trabalhar. Já o acompanhamento da construção para que tudo saia como previsto é, na minha opinião, a parte mais trabalhosa”.


O escritório Renata Pisani Arquitetura e Interiores tem em seu portfólio projetos desenvolvidos para grandes empresas, escritórios, lojas e centros comerciais.


Navegue pelo nosso site e conheça mais sobre nosso trabalho.

80 visualizações0 comentário